Boa noite!  Domingo 19/11/2017 22:16

2/8/2017 - quarta-feira

Há 15 anos, começou a funcionar no Sindicato o GAP (Grupo de Apoio Psicoprofissional para Desempregados), que atualmente é mantido com apoio do Senai. Idealizado como um programa de apoio aos trabalhadores que na época, em 2002, estavam enfrentando uma das piores crises no mercado de trabalho, a inciativa foi amplamente vitoriosa.

Ao longo desse período, mais de 45 mil pessoas foram beneficiadas com cursos, palestras e informações úteis a pessoas que estão em busca de uma vaga no mercado de trabalho. A maioria delas, conseguiu recolocação após participar, gratuitamente, das atividades desenvolvidas pelo GAP.

Mas o sucesso do projeto só foi possível graças à dedicação de algumas pessoas. Uma delas, é Solange Moncia. Formada há mais de 25 anos em psicologia pela FIG (Guarulhos) e em secretariado pela FAAP, Solange é quem ministra a maioria dos cursos do GAP. Entre eles, o "5S - A base para a qualidade". Ela também fornece orientações sobre projetos de vida pessoal e profissional, preparação para entrevista de emprego e organiza seminários.


Solange Moncia é quem ministra a maioria dos cursos do GAP

Dedicação - Antes de participar ativamente do GAP, a psicóloga ministrava cursos no FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Ela conta: "Me formei em secretariado, mas nunca exerci a profissão. Me dediquei aos desempregados, porque a recolocação é uma vitória na nossa vida. A maioria entra em nossos cursos com autoestima baixa e desmotivados com a situação. Mas saem com energia, e muitos retornam rapidamente ao mercado de trabalho. Isso é gratificante".

Quando aceitou o convite feito pelo presidente do Sindicato, José Pereira dos Santos, para entrar para a equipe formada pela entidade, Solange prontamente aceitou. Além de cuidar do GAP, ela coordena a toda a parte administrativa do Clube de Campo (Parque Primavera). "Mas é no Grupo que me sinto ainda mais realizada, por poder ajudar as pessoas", comenta.

Recado - Solange tem um recado importante para pessoas que enfrentam o desemprego e se sentem desmotivadas: "O importante é que a pessoa acredite que ela mesmo é o principal transformador da sua vida. Se não achar e acreditar que é capaz de superar a fase difícil, não terá sucesso. Se ela mesmo não se valorizar, ninguém mais o fará. É isto que procuramos passar nos cursos que ministramos, e muitos conseguem superar a fase. Não é gratificante?!"

CURSOS - Para participar de graça dos cursos ministrados pela GAP, basta se inscrever. Faça isso pelos telefones 2463.5300 e 2440.5930. Os cursos são na rua José Triglia, 143 (Centro).


Solange é formada há mais de 25 anos em psicologia pela FIG (Guarulhos) e em secretariado pela FAAP