Boa tarde!  Segunda 25/09/2017 17:22

• 12/9/2017 - terça-feira

Trabalhadores cobram PLR justa,
equiparação e estabilidade


Após a forte pressão do Sindicato e trabalhadores, que mantiveram a produção parada desde ontem, a Dyna recuou e decidiu abrir negociações sobre a pauta de reivindicações. No início da tarde desta terça (12), a direção da fábrica instalada no Itapegica enviou documento marcando reunião na quinta (14), às 11 horas, a fim de debater todas as pendências.

Os cerca de 500 funcionários da Dyna cruzaram os braços cobrando pagamento da PLR (Participação nos Lucros e/ou Resultados) com aumento em relação ao ano passado, plano de cargos e salários que possibilite equiparação e estabilidade no emprego.

Nosso Sindicato deu todo apoio e coordenou a mobilização na empresa, que fabrica peças para a indústria automotiva. Participaram da mobilização os diretores Antonio Francisco da Silva (Fala Mansa), Josete Machado Filho (Pepe), José Dilton Braga da Silva (Vanuza), Augusto Valdomiro Knupp e nosso secretário-geral Pedro Pereira da Silva (Zóião).

Fala Mansa, que é funcionário da empresa, explica que após a assembleia desta manhã, que tinha decidido manter a paralisação, a fábrica entrou em contato e pediu a reunião na sede do Sindicato. “Os companheiros avaliaram a proposta, optando por dar um crédito de confiança. Assim decidiram voltar ao trabalho até a conclusão das negociações”, comenta.

Nosso diretor destaca que a produção está em alta, não se justificando – portanto – a intransigência da empresa frente às reivindicações dos metalúrgicos.

“Os companheiros estão conscientes que as reivindicações são justas. Por isso, pretendem se manter mobilizados com unidade e força. Após a reunião com a empresa, faremos nova assembleia à tarde, que vai avaliar os resultados e definir os rumos do movimento”, diz Zóião.


Diretores Fala Mansa, Pepe, Roseli e Knupp conduzem mobilização na empresa


Diretores Zóião, Pepe, Fala Mansa e Knupp explicam sobre a abertura de negociação com a empresa