Bom dia!  Domingo 21/10/2018 06:58


Nascido em Lucélia, na região Oeste de São Paulo, em setembro de 1962, Augusto Valdomiro Knupp é diretor do Sindicato desde o ano 2000. Prém, sua vida como metalúrgico é bem mais longa. Começou nos anos 1980, quando iniciou sua carreira na metalurgia, ingressando como ajudante na empresa Orma (Vila Augusta), que já fechou as portas.

Antes de ser convidado pelo presidente José Pereira dos Santos para assumir um cargo na diretoria do Sindicato, trabalhou na Projecta (Cumbica), Iderol (Macedo), Olivetti (Itapegica) e Modine (Bonsucesso). Há 17 anos é nosso diretor, e já ocupou o cargo de tesoureiro-geral.

Atualmente, Knupp responde pela subsede do Sindicato em Arujá. É casado e tem uma filha (professora). Importante: goza de respeito e é atendido por todos os trabalhadores em todas as ações que desenvolve na Modine.

Histórias - Knupp tem muitas histórias para contar nesta sua longa jornada.

Ele diz: “Uma coisa eu sei e sempre convivi com isso. Desde meu primeiro emprego, sempre me preocupei com os companheiros de trabalho. Fui cipeiro em muitas empresas e não podia ver algo errado, que poderia prejudicar um trabalhador, que entrava em ação. Por essse comportamento cheguei até a ser demitido da Iderol, onde liderei uma greve pcontra atraso no pagamento. O que acho? Não tenho um pingo de arrependimento!”

“No final dos anos 1980, via o Sindicato na porta das empresas e achava um trabalho sério, responsável e que ia de encontro ao que eu fazia. Quando recebi o convite, prontamente aceite a proposta do presidente Pereira e hoje estou aqui. Mas continuo sendo funcionário da Modine, onde estou há mais de 20 anos”, comenta.


2014 - Diretor Knupp durante assembleia com os trabalhadores da Modine

Mensagem - De todas as ações que participou, Knupp destaca algumas: “As greves na Iderol e na SEW; protestos que paralisaram a Via Dutra (em duas oportunidades) e manifestações em Brasília. Todas, como muitas outras, foram para buscar ou manter direitos dos trabalhadores”.

Augusto Knupp deixa uma mensagem: “Com todas as dificuldades que os brasileiros estão enfrentando, é cada vez mais necessário que haja uma grande união entre o Sindicato e os trabalhadores. Somente assim, como aconteceu em várias outras ações no passado, com organização e grande representatividade, vamos superar os problemas”.