Boa tarde!  Quinta 20/09/2018 17:32

• 6/7/2018 - sexta-feira

Participação negociada na Tower e MTA
beneficia cerca de 700 metalúrgicos

O Sindicato reuniu quinta (5) os trabalhadores de duas fábricas de Arujá. As assembleias aprovaram propostas de PLR (Participação nos Lucros e/ou Resultados), que beneficiarão os cerca de 600 funcionários da Tower e os 100 companheiros da MTA. Em ambas, houve aumento do benefício em relação ao que foi pago no ano passado.


Diretores Fala Mansa, Cabeça e Lula coordenam assembleia na fábrica em Arujá

Na Tower, a PLR pode chegar a R$ 3.100,00, de acordo com metas. Na primeira parcela, que sai em agosto, está garantido mínimo de R$ 1.400,00, proporcional ao tempo de casa. A segunda, com apuração das metas, está prevista para fevereiro.

A assembleia foi conduzida por nosso vice-presidente Josinaldo José de Barros (Cabeça) e os diretores Antonio Francisco da Silva (Fala Mansa) e Eronides Rafael Galdino (Lula), com apoio do assessor Chitão.

Contribuição - Lula, que é funcionário da Tower, informa que a assembleia aprovou também o desconto de uma taxa negocial, dos funcionários que não são sócios do Sindicato, pela conquista deste benefício. “Serão três valores, com pagamento em duas parcelas, em agosto e fevereiro”, explica.

Como fica: quem recebe até R$ 3.000,00 terá desconto de R$ 80,00; salário de R$ 3.000,00 até R$ 4.000,00, taxa de R$ 120,00; e para salário acima de R$ 4.000,00, taxa de R$ 150,00.

MTA - Os diretores Fala Mansa e Elenildo Queiroz Santos (Nildo) conduziram a assembleia com os companheiros desta empresa. O valor da PLR pode chegar a R$ 1.620,00, com pagamento de uma só vez, em março do próximo ano. Também foi negociada uma flexibilização nas metas, que facilita ainda mais para os metalúrgicos alcançarem o valor total do benefício.


Diretores Nildo e Fala Mansa reunidos com os metalúrgicos da MTA que aprovaram o benefício