Boa tarde!  Sábado 23/02/2019 12:19

• 17/12/2018 - segunda-feira

Que país é este!


Miguel Torres é presidente da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos) e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e presidente interino da Força Sindical.

Como se não bastasse a recente declaração do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que “é horrível ser patrão no Brasil”, na quinta-feira (13) os principais órgãos de imprensa divulgaram entrevista do presidente eleito defendendo o aumento da informalidade.

Declarações como estas reforçam, ainda mais, a sua falta de consideração e demonstram seu total desconhecimento da situação causada pela reforma trabalhista, que resultou em perda de direitos e, ao contrário do prometido, não gerou empregos no País.

É lamentável que, em uma nação com 13 milhões de desempregados, e com a informalidade ganhando cada vez mais espaço e apresentando rendimento médio 38% menor do que o dos trabalhadores com Carteira assinada, o presidente eleito faça tais declarações para agradar apenas aos empresários, que financiaram e apoiaram sua eleição.

O fim do Ministério do Trabalho é uma medida nefasta para a sociedade. A intenção do novo governo é ter um País com todos os trabalhadores informais, enfraquecer e perseguir o movimento sindical.