Bom dia!  Sexta 18/01/2019 08:40

• 19/12/2018 - quarta-feira

Trabalhadores terão reajuste salarial
de 5%, abono e direitos garantidos

A campanha salarial da nossa categoria chega à reta final, com acordos firmados em quase todos os grupos patronais. Até agora, mais de 90% da base já foi contemplada com reajuste de 5% nos salários, a partir de 1º de janeiro; pagamento de abono salarial de 10%, em duas parcelas, com vencimento em dezembro e janeiro; e a garantia de todos os direitos com a renovação da Convenção Coletiva.

O presidente do Sindicato, José Pereira dos Santos, destaca: "Faltam poucos grupos patronais para finalizar a negociação. Nas fábricas ligadas a estes grupos, estamos negociando acordos empresa por empresa. Tivemos sucesso em todos até agora".

Acordos - Somente nesta semana foram fechados mais dois acordos diretos com empresas do Grupo 10. O s representantes patronais do segmento não assinaram acordo coletivo na campanha salarial unificada, coordenada por nossa Federação.

Foram beneficiados cerca de 130 trabalhadores da Rotocrom (Terra Preta, Mairiporã) e 80 da HRM (Arujá). Nas duas fábricas, os companheiros terão 5% de reajuste salarial a partir de 1º de janeiro, pagamento do abono de 10% em duas parcelas e direitos garantidos com renovação da Convenção Coletiva.

A assembleia na HRM, realizada nesta quarta (19) pela manhã, foi conduzida pelo nosso vice-presidente, Josinaldo José de Barros (Cabeça), e diretor Elenildo Queiroz Santos (Nildo).


Diretor Nildo conversa com trabalhadores da HRM durante assembleia na empresa

Outras - Além delas, houve negociação direta na SGA (Várzea do Palácio); Flexform, Tempretat, Bristol, Tool Services, Multigalva, FVR, Auritec, Gabrielle Pegoraro, M. Reis e Plasmartins (Cumbica); Magnus (Jardim Tranquilidade); Marcos Airton (Vila Augusta); Techvision e Croma Revestimento (Parque São Luiz); Aços Radial (Jardim Venditti); Art Coating e Viva Aer (Vila Nova Bonsucesso); Frente Rio (Vila Paraíso); FVR e Papri (Nova Cumbica); Sotherm/Metaltest (Terra Preta, Mairiporã).

Economia - A categoria está distribuída em 1.207 empresas, sendo 1.116 com até 200 funcionários e 41 com mais de 200. No total, são 38.871 trabalhadores. Levantamento feito pelo economista Rodolfo Viana, que responde pela subseção do Dieese no Sindicato, aponta que o reajuste salarial injetará R$ 85,3 milhões na economia da região ao longo do ano. A estimativa é que sejam R$ 6,5 milhões ao mês.