Boa tarde!  Segunda 17/06/2019 16:07
• 10/4/2019 - quarta-feira

Reforma previdenciária deixará 21 milhões
de brasileiros sem pagamento do PIS

Se a reforma da Previdência for aprovada, nenhum metalúrgico da nossa base receberá mais o abono do PIS. Esse corte atingirá cerca de 12 mil trabalhadores.

O economista Rodolfo Viana responde pela subseção do Dieese em nosso Sindicato. Ele estima que esses 12 mil deixarão de receber em torno de R$ 12 milhões. O economista explica: “Como o Piso na nossa categoria varia de R$ 1.354,00 a R$ 1.900,00, ninguém mais vai receber o Abono. Isso vai tirar quase R$ 12 milhões da economia local”.


Rodolfo Viana, do Dieese, estima que R$ 12 milhões serão retirados da economia local


PAÍS - Considerando-se a média salarial do brasileiro, mas 21,3 milhões de trabalhadores do País ficarão sem o benefício do PIS, pois a PEC da reforma só garante Abono a quem ganha até um salário mínimo, ou seja, R$ 998,00. Por ano, R$ 15 bilhões serão subtraídos dos trabalhadores de baixa renda.

O presidente do Sindicato dos Economistas do Estado de São Paulo, Pedro Afonso Gomes, informa: “Em 10 anos, o valor deixará de ser repassado a 90% dos assalariados com Carteira assinada, que ganham até dois salários mínimos. Isso dá 21,3 milhões de trabalhadores”.



Pereira - Nosso Presidente José Pereira dos Santos, observa: “Como bem explicou o especialista César Tolentino, em palestra no Sindicato sábado, a reforma ataca os mais pobres e será um fator de aumento da miséria entre os brasileiros. É uma reforma injusta e precisa ser combatida”. Para Pereira, ainda está em tempo de Bolsonaro retirar sua proposta e discutir melhor com a sociedade.

Acesse - Clique aqui e leia nosso Jornal na íntegra.