Boa noite!  Domingo 21/04/2019 19:50


Lazer é direito fundamental

Cidades de origem operária, como Guarulhos, crescem quase sempre sem planejamento e repletas de carências. Uma dessas carências é a ausência de opções de lazer.

Por isso, uma das prioridades em nosso município deve ser a ampliação das opções de lazer para todas as faixas etárias, incluindo a Terceira Idade.

A situação de Guarulhos melhorou, nos últimos anos, com a construção do Adamastor Centro e Pimentas, a recuperação do Padre Bento e, agora, com a construção dos CEUs, que juntam educação e lazer.

Mas ainda é pouco ante uma população superior a 1.200.000 habitantes, enfrentando uma rotina dura de trabalho, transporte ruim, déficit habitacional, falta de saneamento e outros problemas que tornam a vida ainda mais sofrida.

Sindicato - O Sindicato, que lida diretamente com uma população de 60 mil metalúrgicos, vive de perto essa situação. Por isso, nossa entidade tem tradição de investir em lazer.

Nossa rede de lazer inclui, hoje, o mais completo Clube de Campo da região; uma Colônia de Férias em Caraguatatuba; e um Centro Recreativo, em Vargem, que vai virar hotel-fazenda. E mais: acabamos de comprar terreno na Praia Grande, para a nova Colônia da categoria.

Mas o Sindicato tem compromisso com a qualidade. Por isso, nosso Clube conta até com piscina aquecida e saunas. E o Centro Recreativo de Vargem (numa fazenda de 70 hectares) está em obras para se transformar em hotel-fazenda para os trabalhadores, com apartamentos confortáveis, parque aquático e outros atrativos.

Entre as obras que estamos realizando neste momento está a quadra de futebol soçaite, em fase adiantada, no Clube de Campo. Nosso Clube, aliás, dispõe de ginásio poliesportivo, campo de futebol com gramado sintético, pesqueiros, parque aquático e uma excelente estrutura, em meio a mata preservada e à natureza.

Jornada - A vida urbana, especialmente nas grandes cidades, é muito estafante. Portanto, o lazer está se tornando um direito fundamental, imprescindível para a saúde do cidadão e a saúde pública.

Quando o movimento sindical sai às ruas reivindicando redução da jornada de trabalho, um dos objetivos é ampliar ao trabalhador o tempo para os estudos, a convivência familiar, o esporte e o lazer. O objetivo, em última instância, é mais qualidade de vida, mais saúde e mais dignidade.

A sociedade muda e mudam também suas prioridades. Hoje, o lazer de qualidade para o conjunto da população passa a ser um direito fundamental.

Este artigo foi publicado no jornal Guarulhos Hoje, dia 13 de julho.

José Pereira dos Santos
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região
E-mail: pereira@metalurgico.org.br