Bom dia!  Quarta 19/12/2018 08:28

• 6/12/2018 - quinta-feira

Luxalum tem 48 horas de prazo para
responder pauta de reivindicações

O Sindicato realizou importante assembleia na manhã desta quinta (6), mobilizando os trabalhadores da Luxalum (Itapegica). Os companheiros estão revoltados, pois a direção da fábrica quer adotar medidas arbitrárias, que impõem sérios prejuízos aos empregados.

A empresa pertence ao Grupo 10 patronal, que sempre se nega a fechar acordo coletivo na data-base, e quer aplicar um reajuste salarial menor que o negociado com os demais grupos.


Vice-presidente Cabeça fala com funcionários da Luxalum, durante assembleia na empresa

Também não quer pagar abono, nem renovar os direitos da Convenção Coletiva. Com relação às folgas de Natal e Ano Novo, a Luxalum avisou que vai descontar quatro dias no salário. Além disso, os holerites não são entregues no dia do pagamento, mas sempre com atraso.

A assembleia, conduzida pelos diretores Josinaldo José de Barros (Cabeça), Josete Machado Filho (Pepe), Evandro Pereira e o assessor Sandro Régio, rechaçou por unanimidade as imposições. Pepe explica: “Os companheiros aprovaram um documento rejeitando todos estes itens, que a empresa terá 48 horas para responder. A categoria não aceitará imposições abusivas”.



Por unanimidade, assembleia aprova documento do Sindicato que rejeita abusos da empresa
 

O documento de 48 horas já foi protocolado. Cabeça completa: "Os metalúrgicos estão dispostos a paralisar as atividades se a empresa não voltar atrás.
O Sindicato apoia a luta contra as arbitrariedades e estará sempre ao lado dos trabalhadores". A Luxalum, fabricante de esquadrias de alumínio, tem cerca de 70 funcionários.